domingo, 24 de janeiro de 2010

Imaginação e Imaginário | CCTAR em destaque

Versátil Implantado numa antiga pedreira, o centro apresenta uma forma fluida e orgânica espiralada. E, elevando-se do chão, liberta a rua para uma praça coberta, funcionando como concha acústica potenciada pelo revestimento de cortiça.


Para Santa Maria da Feira está prevista a construção de um Centro de Criação para o Teatro e Artes de Rua (CCTAR) da autoria do arquitecto Bernardo Rodrigues, que procura consolidar a importância da cidade enquanto palco de um importante Festival Internacional de Artes de Rua, o Imaginarius, mas também atrair outras áreas criativas, como a arquitectura, o design ou a fotografia. O edifício procura espelhar as ambições criativas da iniciativa e ser, ele próprio, um exemplar de imaginação, um elemento icónico da paisagem urbana da cidade e um local de referência cultural no Norte do país.

O CCTAR tem, contudo, um programa muito preciso e definido, que permitirá a realização de espectáculos, seminários e workshops nacionais e internacionais. Com os seus 2400 metros quadrados de área bruta de construção, distribuídos por três pisos, destina-se a albergar residências de artistas - dois apartamentos e cinco camaratas de quatro camas -, salas de ensaios e ateliers de dança, música, fotografia, arquitectura, teatro, design, entre outras expressões artísticas, num total de 500 metros quadrados, um salão principal com 800 metros quadrados e uma biblioteca, com 100 metros quadrados, para além de áreas técnicas e de apoio.

Para além da do forte "imaginário" do projecto do arquitecto Bernardo Rodrigues, o CCTAR contará com importantes consultores internacionais, como a companhia catalã La Fura dels Baus, o fotógrafo italiano Oliviero Toscani, o húngaro Ernõ Rubik, inventor do cubo mágico, e Eugenio Barba, fundador da companhia dinamarquesa Odin Teatret.

@ DN Artes

6 comentários:

Anónimo disse...

andamos a brincar ao SIMCITY2000.... faça-se o q se deve fazer, como por exemplo o ''pouco'' falado saneamento.. PALHAÇADA!

bc23 disse...

Qual SimCity!?

O Saneamento está em curso sem hipótese de retrocesso... no próximo ano ninguém mais volta a falar no assunto! :)

Se o CCTAR não deve ser feito, então o que deve?
Requalificação ambiental e urbana do ponto mais negro da cidade feirense. Criação de um conceito cultural de excelência que potencie eventos já instalados e abre portas à profissionalização.
Se isto não é importante...

Continuo a dizer... o concelho tem necessidades, SIM, mas este edifício é dos poucos projectos que mesmo sendo um espaço cultural de base, é MUITO MAIS DO QUE ISSO... e friso acima de tudo a componente ambiental que fica resolvida para a Pedreira das Penas.

Anónimo disse...

Eu acho que é um projecto utópico. Não há verbas...
L.O.

bc23 disse...

Eu continuo a achar que a generalidade das pessoas continua a olhar apenas para a forma do edifício pronunciando opinião sem conhecer contornos mais concretos e específicos, quer do projecto do edifício, quer do projecto cultural, mas acima de tudo do projecto ambiental.

Quanto às verbas... há, se for aprovada a candidatura QREN... também é público que de outra forma a obra será indeterminadamente adiada.

Carlos Sousa SJM disse...

pessoalmente acho piada a estrutura... se depois fai ser funcional ou nao o tempo dirá. O QREN tem viabilizado muitos projectos... pode ser uma questao de tempo

bc23 disse...

Quanto ao QREN há muitos projectos aprovados... mas o concurso para infra-estruturas culturais e clusters de indústrias criativas cujo resultado devia ser conhecido desde Setembro/Outubro continua no segredo dos Deuses... falamos do mesmo concurso que SJM usou para candidatar o projecto cultural para a OLIVA.
Espero que seja uma questão de POUCO tempo...

Quanto à funcionalidade acredito que sim... o anteprojecto já é público e já cá o deixei há cerca de 2 meses, fica o link...

http://23kronikasfeirenses.blogspot.com/2009/11/cctar-anteprojecto.html

As imagens não são de alta definição... mas posso deixar alguns indicativos:

São 5 pisos funcionais, sendo um deles abaixo do solo... apenas 2 são destinados ao público em geral...

àrea total aprox 2500 m2

Piso 3 - Administração (120 m2)
Piso 2 - Áreas de Apoio (300 m2)
Piso 1 - Salas de Ensaios/Ateliers (500 m2) + Biblioteca (100 m2)
Piso 0 - Praça Semi-coberta + Entrada Pincipal + Salão Principal (800 m2) + Estaleiro (250 m2) + Entrada Secundária
Piso -1 - Apartamentos + Camaratas (450 m2)

Mais imagens no álbum que deixei no Facebook:
http://www.facebook.com/album.php?aid=10050&id=1724271715&l=6ac5db085e