quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Voto cumprido!

Aí está mais um fim de Dia de Fogaceiras. Hora de "devorar" o que resta da Fogaça e recordar mais uma Festa. Nada de novo... até concordo, mas 505 anos depois há tradição para cumprir... e assim foi. Santa Maria da Feira voltou a pagar a promessa!
O dia esteve solarengo e milhares de feirenses e forasteiros vaguearam pelo centro histórico. As ruas encheram-se, em especial a Av. Belchior Cardoso Costa, para quem está menos por dentro da toponímia, a Av. da Biblioteca, ou seja a zona comercial... será que poderemos chamar centro feirante?

Desta fez lá me deu um ataque de preguicite fogaceira e não há fotos para ninguém... a câmara ficou em casa e restam as palavras. Fica na memória, sem registo fotográfico... 250 meninas, em mais uma longa procissão... e volta a "apertar-se" na fase final... fica a sugestão: por que não alargar ligeiramente o percurso de modo a evitar a já habitual confusão final?

Concluindo... mais um "20 das Fogaças" passado... restam 4 dias para terminar o programa de animação... e depois voltamos a aguardar um ano para que as meninas de branco se voltem a mostrar com a Fogaça à cabeça.

3 comentários:

Anónimo disse...

Eu continuo a dizer que a data de 1505 não é o ponto de partida do voto a S. Sebastião.
Esta data não tem documentos que provem que é a primeira edição das Fogaceiras.
Esta data é mencionada por Pinho Leal no séc. XIX, mas não tem suporte documental, porque não é conhecido.
Penso que a Festa das Fogaceiras, noutros moldes é claro, é muito mais antiga.
Daí não concordar que se fale tão concretamente em 505 anos...
É a minha opinião.
L.O.

bc23 disse...

Certo... COMPLETAMENTE!
Simplesmente, e ao contrario do que dizes, há um documento (que não conheço) que faz referência à Festa em 1505... sendo a referência mais antiga que se conhece, daí se utilize esta marca.

De qualquer forma, a principal conclusão dos estudos efectuados no âmbito das comemorações dos 500 anos é pública: acredita-se em cerca de 800 anos de existência da Festa... faltam as provas documentais.

Anónimo disse...

BC 53:
O problema é que ninguém viu o tal documento...
Mas os jornais continuam a dar títulos de primeira página com a a afirmação da duração concreta de505 anos.
Aguardemos por mais descobertas.
Um abraço.
L.O.