domingo, 18 de outubro de 2009

Hipermercado no Centro da Feira?

Depois de várias tentativas falhadas, tudo indica que a Sonae vai conseguir o seu propósito: a abertura de um hipermercado na cidade de Santa Maria da Feira. A muito cobiçada fábrica da antiga Pedreira das Penas poderá dar lugar a um novo complexo comercial com área de implantação na ordem dos 5000 metros quadrados. O plano de urbanização que este ano avançou na sequência do projecto do CCTAR para a antiga pedreira era omisso quanto à utilização da fábrica, mas a solução parece estar à vista.
Modelo, Worten e Modalfa parecem estar definitivamente encaminhados para abrir em pleno centro da cidade feirense.

Dissipando algumas dúvidas, estará a ser elaborada uma solução deste género para a Pedreira das Penas e envolvente.

12 comentários:

Bruno Pinho disse...

Apesar de nao achar o sitio o mais adequado o grupo sonae pode fazer muito por Santa Maria da Feira e traz mais postos de emprego o que será sempre uma boa noticia.

bc23 disse...

Bom, em primeiro lugar, e tanto quanto sei, o projecto não está ainda aprovado pelos serviços camarários, embora pareça encaminhado.
Depois, quanto à localização, tudo depende do projecto global... pelo que percebi haverá aproveitamento de 100% do terreno para edificação com o aparcamento no subsolo. A localização será passível de algo um pouco mais vasto do que um Modelo de periferia... a ver vamos o que de lá surge. Se há muias vantagens: mais emprego, mais concorrência,... há também desvantagens: naquele local as acessibilidades não são fáceis, o trânsito ficará ainda mais complicado. A ver vamos se será possível encontrar soluções para melhorar a circulação na envolvente ao hospital e centro histórico.

arrifanense disse...

a ser um modelo significa que é mais pequeno que o de sjm. qual é a area do modelo? espero que nao seja como o de vale de cambra.

bc23 disse...

Não conheço o de Vale de Cambra, mas um projecto na Feira naquela localização não pode ser muito grande. O Modelo de SJM sempre foi uma excepção... tanto que sem ajustes de maior passou a Continente (de 2ª geração).

Neste momento nada mais sei do que há projecto a correr e que a área de implementação máxima para o edifício será de 5000 metros quadrados (por cada piso logicamente).
Um Modelo standard tem cerca de 2000 m2 (abertura ao Domingo de tarde), uma Worten de 500 m2 e uma Modalfa de 500 m2, à semelhança do projecto de Mozelos. Embora haja sempre excepções, na adaptação às localizações. E neste caso, a não ser que a Câmara ande a dormir as excepções terão de ser muitas... logo a começar pelo tipo de edifício... não me parece que construir um grande pavilhão metálico cinzento em pleno centro e lado a lado com o brutal edifício do CCTAR seja urbanisticamente correcto. A adopção de outro tipo de projecto poderá levar a áreas mais vastas... eventualmente uma galeria comercial maior, ou mesmo uma praça de alimentação. Mas quanto a isto apenas teorias, nada de concreto.

Anónimo disse...

A ser para avançar poderemos estar a falar da volumetria identica ao de Mozelos (Modelo, Modalfa e Worten).
Como o BC23 escreve há pormenores que têm de ser acautelados, estacionamento, acessibilidades. Enfim...
Quanto ao emprego, basta ver a rotatividade (= precaridade) da superficie mozelense!

Carlos Sousa SJM disse...

Ao Ler a noticia Bruno, parece que tens alguma coisa contra o Zé Belmiro? Acho que nesta altura do campeonato qualquer investimento que traga emprego é bom. É verdade que este tipo de estruturas é conhecido por não oferecer trabalho com qualquer tipo de segurança mas entre isso e estar no desemprego...
Quanto á estrutura em si parece a possível dada a localização. Deve ter a mesma dimensão da estrutura que estava em SJM pena que se fizerem a mesma bosta que aqui estava, mesmo agora, facilmente fica tudo apertado.

Pedro disse...

Ao ler esta notícia, eu qiestiono-me, não será o Modelo Bonjour? Que é uma superfície bastante mais pequena? Como é o de Gaia na Av. da República!

bc23 disse...

Bom, por partes...

1) nada contra o "Zé Belmiro" que até tem um conceito económico bastante interessante no seu MUNDO Sonae;

2) pelo que já é público via Mirante (plataforma da CMF) o edifício tem uma área de implementação de 5000 metros, o que encaixa na perfeição no habitual Modelo (2000m2) + Worten (500m2) + Modalfa (500m2) + área de Mall + eventyalmente meia dúzia de lojas de serviços + área de armazém... nunca Modelo Bonjour, até porque o edifício é já designado de Edíficio Modelo. O quadrado vermelho na imagem é sobreposição da área de construção já inserida no Mirante. Dá para perceber que não se trata de um edifício residencial com um Bonjour no piso 0.

3) quanto ao tamanho duvido que seja do tamanho do antigo Modelo de SJM, de tal modo teria de encerrar ao Domingo de tarde e com uns ajustes a Sonae não perderia a hipótese de instalar um Continente, será concerteza mais pequeno (2000m2).

4) em suposição, a localização poderá potenciar algo mais, eventualmente a construção de um 2º piso com galeria comercial/serviços. Não me estou a recordar de nenhum Modelo numa área tão central e movimentada... basta pensar no sucesso que seria uma Praça de Alimentação naquele local (variedade a baixo preço pertíssimo do Hospital, perto da zona de serviços e perto de escolas... basta lembrar que a distância à Fernando Pessoa e Secundária é similar à distância das mesmas escolas ao Feira Nova... quanto ao resto é só dar uma olhadela aos almoços de Vila Boa)

5) quanto ao emprego, temos de ter por ponto assente a mudança do sector 2º para o 3º... a estabilidade de emprego tende a desaparecer e os serviços terão peso cada vez maior, não só na Feira, mas em quase todo o EDV

Anónimo disse...

O que é aquela "Nova Praça" a negro? Não é no sítio das duas escolas primária?
L.O.

bc23 disse...

Exactamente... a "Nova Praça" corresponde ao principal acesso ao CCTAR, através da demolição das 2 escolas... falta o Centro Escolar da Feira para que tal seja possível!!!

Anónimo disse...

Estando longe da minha cidade, não deixo de me manter informado quanto a projectos existentes, sendo que o krónicas é o meu blog eleito, agradecendo as autores o exelente trabalho que veem feito nos ultimos anos pela cidade!
Quando a este artigo não gostaria de ficar de fora, porque como estudante de engenharia civil, desde de a data da sua publicação que me questionei se este seria um bom projecto para a cidade.
Concordo com a continuação daquele lago, sendo também que por questoes financeiras tirar toda aquela agua seria uma grande obra mesmo desconhecendo a profundidade que tem... Um dos grandes erros é a aprovação de um hipermercado em pleno centro ou se quissermos muito proximo do centro propriemente dito, sendo que este colocaria o comercio tradicional e o pouco que existe ainda num decrescimo muito grande... Um das grandes aprovaçoes seria o projecto do CCTAR porque depois de ver o projecto do edificio e das suas ideias fiquei suprendido, ficando a espera do incio deste projecto.
Em suma e para mim o mais importante é NAO ao MODELO naquele local... sendo que gostaria de ver aquele espaço um espaço verde juntamente com o CCTAR. Conhecendo o projecto exitente para a zona do rio cáster (zona das piscinas) não posso deixar de referir que há falta de espaços verdes no centro sem contar com a quinta do catelo e também com a subida para o catelo não temos espaços verdes.

V.C.

bc23 disse...

Bom V.C., reconheço que um Modelo convencional... tradicional pavilhão cinzento... não será o que imagino para aquele local. Consideraria uma afronta a autarquia aprovar um projecto do género. Se assim for certamente aqui estarei para dizer NÃO ao Modelo.
De qualquer modo o custo dos terrenos naquela localização seria um grande obstáculo à utilização da fábrica para zona verde. Era bom era... mas a "venda" do espaço para outra actividade preferencialmente complementar ao CCTAR acredito seja mesmo a solução. Fico na expectativa de ver um projecto menos industrial e eventualmente mais evoluído, de modo a criar valências complementares ao CCTAR e à área envolvente (ex. praça de alimentação.

A limpeza da pedreira, com a criação das 2 praças junto ao brutal espelho de água que irá reflectir o CCTAR é já uma grande mais valia para a cidade... venha mas é o Parque do Vale do Cáster, com a máxima urgência!