sábado, 29 de dezembro de 2007

Urgência do São Sebastião no limite

Quem o diz é o próprio director do HSS - Hugo Meireles - em entrevista à RTP. Ontem, pela primeira vez, o director do Hospital São Sebastião admitiu esperas superiores a 6 horas, relatando afluências diárias à urgência na casa dos 600 doentes. Estes números que surgem após o encerramento dos serviços de urgência de Espinho e Ovar, mostram que algo continua a funcionar mal nos Centros de Saúde, uma vez que a maioria dos atendimentos não se referem a verdadeiras situações de emergência médica.
Mais uma vez fica claro que a informação é a melhor solução... grande parte da população de Ovar desconhece o serviço de consulta aberta no Centro de Saúde e desloca-se directamente à urgência do Hospital. Embora muitos o queiram negar o processo que está a ser levado a cabo para a modernização dos serviços de saúde, e que me parece ser a melhor solução, não é alvo de informação suficiente à população e a consequência está à vista.

2 comentários:

Anónimo disse...

Simplesmente lamentável, enquanto o SAP prestado pelos médicos do Centro de Saúde da Feira, tudo funcionava bem... Pergunte ao Sr. Meireles como é que ele tratava os médicos que lá prestavam esse serviço GRATUITAMENTE... ERAM OS BODES ESPIATÒRIOS DE TUDO O QUE CORRIA MAL NAQUELE HOSPITAL.
Agora queixa-se??
Devia ter vergonha na cara....
"Os estrangeiros é que são bons"

carlos sousa disse...

é o que dá ter iluminados no governo com mais olhos que barriga...
Pau que nasce torto e nunca vai ficar direito..
Pôr um hospital dimensionado para 140 mil a servir quase 400 mil...