sábado, 1 de novembro de 2008

Metro/Vouguinha

Numa altura em que o futuro da rede de Metro do Porto e da Linha do Vale do Vouga estão em discussão, a região EDV não pode descurar os seus interesses, fazendo prova da urgência e rentabilidade da requalificação da Linha do Vouga e da necessidade de ligação à rede de Metro, para garantir viabilidade financeira.
Recentemente a Câmara de Oliveira de Azeméis propôs à REFER a ligação da Linha do Vale do Vouga à rede de Metro do Porto, sendo que a REFER se comprometeu a estudar a viabilidade financeira de tal projecto. Em paralelo, a Metro do Porto apresentou os projectos de expansão da 2ª e 3ª fases da rede (até 2022) que apenas chegam a Vila D'Este. É então altura de se avançar com propostas concretas, que possam ser analisadas e comparadas. Já seria tempo das 5 Câmaras (Gaia, Santa Maria da Feira, S. João da Madeira, Oliveira de Azemeís e Espinho) envolvidas se sentarem à mesma mesa, estudando o que melhor interessa à população, de modo a que se possa avançar com uma proposta concreta.

Rede do Metro do Porto em 2022
Fonte: Metro do Porto

Há mais de 10 anos que se fala no Metro para sul, mas a verdade é que cada cabeça sua sentença, sendo que a cada proposta difere no traçado, com variações brutais. Como acredito que o processo de escolha do traçado não tenha muitas alternativas, decidi olhar para o mapa e encontrar possibilidades dentro do concelho da Feira. A proposta do Krónikas Feirenses, sem qualquer avaliação técnica ou de viabilidade financeira, pretende apenas relançar a ideia, promovendo a discussão e a possibilidade de surgimento de novas alternativas.
O desenho centra-se apenas no concelho da Feira e parte de 2 pressupostos. A linha do Vouga manteria o seu actual traçado, sendo convertida em linha do Metro do Porto ou no tão falado Metro do EDV, entre Espinho e Oliveira de Azeméis. A linha de Metro directa ao Porto deverá ser o mais a direito possível e com o mínimo de paragens, deste modo optei pelo terminus no Europarque/Feira Park e não no centro da Feira ou eventual continuidade até S. João da Madeira, como já se vem falando. A proposta baseia-se no cruzamento das duas linhas na zona do Cavaco, onde seria construída uma estação interface, com todas as condições para o transbordo.

Proposta Krónikas Feirenses para a Rede de Metro
Amarelo - Linha Metro do Porto
Vermelho - Traçado actual Linha Vale do Vouga
Azul - Alterações ao Traçado da Linha Vale do Vouga
(clique na imagem para ampliar)

A primeira etapa deste projecto seria a duplicação e electrificação da Linha do Vouga, com eventuais correcções de trajecto (eliminação de curvas) nos pontos em que tal seja possível. Penso que esta seria a melhor solução, uma vez que a linha serve os interesses de Oliveira de Azemeís e S. João da Madeira, daí que só a partir da Feira se justifica a criação de uma nova linha, directa a norte.
A cidade de Espinho encontra-se servida com os comboios urbanos da CP, daí que não haja necessidade de criação de uma segunda linha para o Porto a partir daquela cidade. Assim, a nova linha de Metro deveria ligar a Feira a Vila D'Este ou Laborim, onde contactaria com a restante rede de Metro, entrando no Porto, pela Ponte Gólgota (segunda linha de Gaia), uma vez que a Ponte D. Luís já se encontra congestionada.
No que respeita ao traçado da linha, privilegiei os espaços de maior densidade populacional do concelho, evitando ao máximo os desvios e paragens. A linha teria início no Feira Park, com segunda paragem no Europarque, entraria na Feira pela Remolha e teria a estação mais próxima do centro na urbanização junto aos Passionistas, seguiria para o Cavaco onde contactaria com a Linha do Vouga e recolheria os passageiros oriundos de S. João da Madeira e Oliveira de Azemeís. De seguida rumaria para as imediações da EN1, que seria a base de toda a linha até Gaia. Neste trajecto elaborei um pequeno desvio em Lourosa, de modo a aproximar-se de Lamas. No que respeita a estações, depois da cidade haveria apenas mais 4 paragens no concelho (Suil Park, Zona Industrial do Casalinho, Lourosa e Picôto).
Uma rede com estas características serviria plenamente as necessidades da região.


Proposta Krónikas Feirenses para a Linha Espinho - OAZ


Proposta Krónikas Feirenses para a Linha Gaia - Feira

Em mês de centenário do "Vouguinha" esperemos que uma prenda possa surgir... nem que seja um verdadeiro estudo para o traçado do Metro no EDV.

.

2 comentários:

O Gadanha disse...

Ora boas Bc23!

Li com muita atenção a tua proposta, e acho-a bastante pertinente.
Quer-me parecer no entanto que, dificilmente teremos a extensão do metro do Porto para a Feira, nas próximas duas décadas.

bc23 disse...

Bem, talvez venha a ser realidade daqui a alguns anos, mas uma possível extensão ao EDV está fora das 2ªe 3ª fases do Metro... mas não parece que seja tempo de baixar os braços, até porque na primeira fase houve muitas alterações mesmo após aprovação. Os estudos para sul nunca foram feitos, de tal modo que nunca se equacionou verdadeiramente a necessidade e viabilidade financeira da extensão a sul. A verdade é que o problema foi só um... divisão administrativa: de a Feira sempre tivesse estado a norte, em vez de adormecer nas costas de Aveiro, de certeza já haveria outro tipo de notícias.