sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Novamente Imaginarius

A pedido de muitas famílias deixo uma das partes mais polémicas da entrevista de Alcides Branco, candidato PS à Câmara de Santa Maria da Feira, publicada na passada semana no gratuito +Alerta.
A incompreensível vontade de destruir o Imaginarius e a estupidez de promover o desenvolvimento de eventos concorrentes da Viagem Medieval salta à vista neste pequeno texto.

4 comentários:

Carlos Sousa SJM disse...

Acho que entras-te a matar no Sr Alcides Branco e se calhar injustamente...

Do pequeno texto exposto apenas retiro, em relaçao ao imaginarius, que primeiro nao conhece a sua gestao mas acima de tudo nao quer que entre em descalabro financeiro, para nao se perder de vez o evento, isto claro, se der prejuizo.

Em relaçao as associaçoes, quem nao ficou bem na fotografia foste tu com o teu comentario, entao achas estupido apoiar as associaçoes a prestar serviços noutros eventos!

Achas que todas as associaçoes presentes na feira mediaval sao de SMF?

Mas achas que as associaçoes de SMF estao na feira pelo puro prazer de estar lá... estão la pela oportunidade de negocio. Se a autarquia os apoiarem a fazer negocio noutros eventos tanto melhor mais podem vir a ganhar.

Nao encares estes comentarios como estando a defender o sr alcides ou tendo algo contra ti...

bc23 disse...

Qto ao Imaginarius... o prejuízo é lógico e habitual em qualquer evento desta natureza que não se realize na capital de um país. Ou seja, o Sr. Alcides Branco sabe bem no que está a falar... ele não conhece... mas se der prejuízo (entenda-se prejuízo como falta de lucro... sem contabilizar o lucro turístico e para o comércio), que dá, será para mudar. Mais valia logo dizer a sua verdadeira opinião.

Qto à Viagem... a prestação de serviços a outras feiras seria um motivo para mais fácil colagem ao evento mãe das recriações medievais em Portugal, o que poderia levar a uma redução do público, principalmente mias afastado.
Há muitas formas de envolver mais a associações, começando pela realização de pequenos eventos medievais ao longo do ano... que já se vem preparando com o projecto "Viajar no tempo rumo à Viagem Medieval".
Estas associações podem também ser incorporadas noutros eventos, desde animação paralela à Festa das Fogaceiras, o próprio Imaginarius, maior animação no Festival da Juventude e sem esquecer o novo projecto que nasce neste Natal, que tudo indica se chamará "Terra dos Sonhos" (ex. Natal Imaginarius). Como vês, há muitas formas de envolver e apoiar as associações, criando dinâmicas internas de qualidade e sem dar assas de crescimento fácil à concorrência.

Anónimo disse...

O Sr Alcides quer dar cabo do Imaginarius. É tão óbvio que até dói!

Oh amigo... se der prejuízo, o que um candidato deverá dizer é que se deve promover actividades paralelas que o rentabilizem... Não sei o quê... é pensar... Arranjar apoios comerciais... sei lá! Rentabilizá-lo!

Infelizmente este ano não consegui ir, mas nos anos anteriores recordo-me da falta de aproveitamento comercial à volta do evento.

Todos os anos vem uma "excursão" de amigos meus fora da Feira ver o Imaginarius que acampam lá em casa, e não há lembranças do evento... Já reparam? Tanta coisa que há a fazer para o rentabilizar. Ele ainda está em bruto. Mas fantástico!!!

bc23 disse...

No Imaginarius é possível fazer muita coisa. Há muitas formas para aumentar receitas (pub, merchandising, criação de espaço para pub no recinto, dar nomes comerciais a zonas de espectáculos no festival, criação de feira de publicidade paralela... e mesmo a realização de alguns espectáculos pagos, que até poderiam ser fora dos 3 dias principais, à semelhança do que se fez em 2003 com Cirque Trotola)... mas de tudo o que se pode fazer, reduzir a periodicidade é a pior coisa... era matar o festival!