sábado, 8 de outubro de 2011

A47 na web

Numa altura em que ganha força a luta pela tão ambicionada ligação de Santa Maria da Feira a Arouca, com a tão importante requalificação do troço de atravessamento da cidade feirense e garantindo adequadas ligações das duas localidades à nova A32, eis que surgem novos dados. No dia em que o Ministro da Economia apresentou as linhas mestras do plano nacional de transportes, intensifica-se, na web, a referência a esta via inserida na rede de auto-estradas portuguesas. Sim, na rede de auto-estradas (embora, pelo que afirmam os autarcas, o pagamento de portagens terá sido posto de parte).
Com fonte oficial não confirmada, circula na web informação relativa à A47 (ligação Maceda-Mansores) relativa ao troço Feira-Mansores, uma via, pelo que se diz, já concessionada à Ascendi (a mesma da A29).
Será apenas o renascimento do fantasma da Concessão Vouga? Será a tão prometida separação desta via a concessão congelada? Ou apenas mais alguma lenha para uma fogueira adormecida?
Muitas dúvidas, mas fica a nota, em busca das respostas.

14 comentários:

Nimpo disse...

Bruno, eu julgo que o nó da A32 em Pigeiros continuar a ser oficialmente designado por "V. Feira Mansores" é também um sinal de que este processo poderá renascer brevemente. Tenhamos esperança.

Carlos Sousa SJM disse...

Espero que façam este pequeno troço os de arouca tanbem sao portugueses... se se gasta dezenas de milhoes em lisboa por vezes sem qualquer justificaçao, nao vejo o problema de adevira deste pequeno troço.
espero que façam tambem a via OAZ/SJM - Ovar com possivel ligaçao á A1 acho que com isso as grandes obras viarias ao nivel do norte do distrito de aveiro ficam feitas

Bruno Costa disse...

Sim, Hélder, a designação oficial do nó continua a ser essa. Mas com a suspensão da Concessão Vouga (bem , na minha opinião até concordo que se a "coisa" seja repensada) ainda não se conseguiu retirar este processo da gaveta, extraindo-o do projecto maior.
De qualquer forma, e apesar de o troço Maceda-A1 estar concessionado à Ascendi, parecem-me estranhas estas informações que circularam nos últimos dias. Vamos a ver.

Carlos, já no caso da ligação a Ovar acho mais complicado. Com a A32 e A29 as 3 cidades estão ligadas a auto-estradas (este motivo já não estará no topo da lista); OAZ tem, ainda, ligação relativamente rápida à A1, a Estarreja; e a ligação por estrada nacional, embora de fraca qualidade, não se apresenta com índices de tráfego demasiado elevados. Nas condições económicas actuais parece-me bem mais difícil responder a este desafio. Como eu costumo dizes, a ver vamos.

Quanto ao semáforo de Sanfins, todos concordamos com o seu fim... as duas rotundas (nesse cruzamento e junto ao "Recheio" estão, finalmente, projectadas. Pena que não tenham sido incluídas nos acessos à A32.

Nimpo disse...

Existe já alguma indicação de obra em relação a essas eventuais rotundas? Esse projecto está disponível na net Bruno? Colocar uma rotunda a finalizar uma subida não sei porquê não me parece uma boa solução. Mas tudo também depende do seu tamanho e das condições que projectam.

Bruno Costa disse...

No ano passado, por esta altura, o projecto foi acelerado, no sentido de as incluir ou na mini requalificação da N223 ou nos acessos à A32, como complemento do atraso da Via até Arouca. Na prática, ainda, nada.

Quanto ao projecto só o conheço em versão papel. Penso que chegou a ser publicado pelo Terras da Feira (vou ver se o tenho comigo).
Ambas as rotundas são de dimensão. A do Recheio entra mesmo pelos terrenos da unidade comercial para lhe dar dimensão. A outra terá aproximadamente o mesma tamanho, deslocando o cruzamento ligeiramente para poente, pela demolição de uma habitação.

Bruno Costa disse...

aí estão elas...
http://www.facebook.com/photo.php?fbid=1528550270075&set=a.1074213031928.9663.1724271715&type=1&theater

Nimpo disse...

Obrigado! Fico mais descansado, seria melhor do que actualmente temos, sem dúvida. Mas creio que, infelizmente, teremos todos que viver ainda muito tempo com a N223 nos actuais moldes.

Anónimo disse...

Se isso for verdade, mais uma vez estamos a esbanjar dinheiros publicos! Mas como é possivel alguem acreditar na viabilidade de uma auto-estrada para uma terra (mansores-arouca) onde vive tao pouca gente, sem industria...? bastaria fazer uma estrada simples, nacional, no máximo um IC, com um custo 10 vez inferior.

Bruno Costa disse...

O perfil de auto-estrada apenas se aplica ao troço A1-A32, daí para o interior projecta-se uma estrada com uma via em cada sentido.

Anónimo disse...

Mas isso faz algum sentido?!? vai continuar a haver muito transito na nacional 223, pois ninguem vai querer pagar portagem

Bruno Costa disse...

Nada garante que a nova via vá ser alvo de pagamento. Chegou a falar-se nisso, há uns meses, mas rapidamente se garantiu o contrário.
Temos exemplos de pequenas auto-estradas de ligação entre outras que não têm qualquer portagem bem perto daqui, por exemplo, a A20 (Carvalhos - Francos) e a A44 (Gulpilhares - Freixo).
Vamos ter esperança numa solução digna para um problema de décadas.

Anónimo disse...

Como as coisas estao, não acredito que façam uma auto-estrada (quando uma variante resolveria o problema) e nao exijam pagamento

Anónimo disse...

Uma autoestrada é pôr, mais uma vez,o dinheiro dos contribuintes no lixo

Anónimo disse...

Parece que por este blogue anda muita a gente a falar em dinheiro deitado ao lixo. LOL

Será investimento na mobilidade deitar dinheiro ao lixo?

E na prática não será isto uma variante?
O que chamam ao troço A1-A29?
Variante, certo?
Sabem que isso é o primeiro troço da A47?
Pagam portagem?
LOL, LOL