terça-feira, 20 de janeiro de 2009

10 Dias | 10 Abordagens Prioritárias para a Cidade (1º)


Em dia de Fogaceiras conhecemos o já esperado... a primeira prioridade para a cidade: ACESSIBILIDADES e MOBILIDADE INTERNA. A "variante" há muito que deixou de o ser, urge a solução para o problema do trânsito na cidade, mesmo para quem apenas quer atravessar a cidade.

A prioridade absoluta será reconversão da "variante" para o formato de auto-estrada 2x2 vias, com separador central. Requalificar os nós e os acessos às várias zonas da cidade. O projecto está incluído na via Feira-Arouca, esperemos que 2012 seja mesmo o ano da conclusão total da obra... esperar mais é congelar o desenvolvimento da cidade.
Neste projecto incluem-se:

- túnel da Cruz (entre os Passionistas e o Hotel) e reconversão do nó
| a nova via será enterrada num troço de 200 metros, a que acrescem as rampas de acesso
| à superfície nasce novo espaço para a cidade, frente ao Seminário dos Passionistas

- nó do Hospital
| conclusão do trevo
| construção de rotunda em Santo André
| requalificação da Rua de Santo André

- Av. da Europa
| ligação Cavaco - Av. 25 Abril
| incluí o novo nó do Casal, que substituí o actual nó de Picalhos

- ligação à A32
| via essencial para ligação da cidade à nova auto-estrada

Num segundo nível falamos de Mobilidade Interna...

- Ligação Rua da Circunvalação – Centro Histórico (viaduto sobre a via Feira-Arouca)


- Requalificação da Av. 25 Abril (rotunda na biblioteca; separador central da biblioteca até à Av. da Europa; prolongamento da avenida até Sanfins (junto ao Recheio) com traçado paralelo à Via Feira-Arouca, onde fará ligação com a actual "variante" no troço que fica tal como está)


- Requalificação da Rua Ferreira de Castro (construção de rotundas nos cruzamentos com a Av. Sá Carneiro e Av. Domitília de Carvalho e instalação de semáforos no cruzamento com a Rua do Brasil)

- Vários arruamentos a Sul da Cidade (ligações às novas áreas residenciais em Balteiro, Vila Boa e Quinta dos Oliveiras... prolongamento da Av. de Portugal, prolongamento da Av. Dr. Crispim Borges de Castro, prolongamento da Av. Domitília de Carvalho)


A este nível escrevo apenas sobre as principais necessidades... há muito caminho a percorrer!
Mas há outros elementos que em muito contribuem para a fluidez do trânsito e mobilidade na cidade...
Em que ponto está o plano de estacionamento?
Quando abre o parque subterrâneo do empreendimento D. Manuel I, cuja primeira fase está concluída há 4/5 anos?
__________ __________ __________ __________

Terminamos aqui a viagem pelas necessidades prioritárias da cidade de Santa Maria da Feira... como as carências não se esgotam por aqui, há muito mais para reflectir... brevemente, todo o concelho será alvo da mesma abordagem. Estejam atentos... em ano de autárquicas, o Krónikas Feirenses reflectirá sobre as prioridades de investimento do concelho feirense.
E para dar voz os leitores do blog... aceitam-se propostas: o que faz falta ao concelho de Santa Maria da Feira? Para irmos ainda mais além: o que mais necessita cada freguesia? Aceitam-se sugestões... deixem comentários ou mensagens via email: bc23.bc23@hotmail.com.

5 comentários:

Pedro disse...

Gostava de acrescentar um ponto, a estrada que liga Fornos à Feira, é vergonhosa, iluminação é pouca, passeios não os há, um cruzamento que dá dores de cabeça a quem passa lá todos os dias. Propunha o seguinte, alargar aquela estrada até à Feira, tem espaço suficiente, para alargar até 4 faixas, e porquê 4? porque quando o autocarro que vai da escola cheio forma uma linha de carros atrás que não conseguem ultrapassar, só com muita sorte. E a intervenção não fica por aqui, a construção de duas rotundas, uma onde actualmente existe a principal dor de cabeça, o cruzamento a que me referi, e outra à beira da estação.

Mas uma das principais dores de cabeça da cidade é a variante, que já não é suficiente à bastantes anos...

Mais uma dor de cabeça, é a ligação do centro da Feira ao Cavaco, a principal estrada é só de uma faixa em cada sentido, e tem muito trânsito todos os dias! As estradas interiores, algumas estão em mau estado, e não é possível escoar o trânsito por lá.

Já foi falado à uns anos a reconversão para 2x2 da Av. 25 de Abril. não sei porque não avançaram. Onde eu li isto também tinha o projecto de construção de uma rotunda à beira da Cerci.

Os arruamentos a sul da cidade sei que são necessários e, também sei, que mais cedo ou mais tarde se vão fazer, aos poucos. Mas gostava que pensassem num local que é bonito, e está morto, que é o lugar da Piedade, e da estação. A reconversão do Matadouro espero que seja o primeiro passo.

Aliás, se há propostas para pensar em reconverter a linha de comboio numa linha do metro do Porto, porque não pensar num projecto para alargar a cidade para aquele lado.

Ainda não consegui entender o porquê de ainda não estar aberto o parque subterrâneo do empreendimento D. Manuel I.

Aqui fica outra proposta para estacionamento, o parque de estacionamento da Cerci pode muito bem ser adaptado e ser construído um parque subterrâneo.

bc23 disse...

Vou dar uns retoques, para aguçar a discussão :P

- o projecto de Ligação Rua da Circunvalação – Centro Histórico, prevê um arruamento a ligar a rotunda da Av. Belchior Costa (biblioteca) à zona da estação... parte do problema da ligação a Fornos fica aí resolvida, até porque fica também com ligação directa ao norte da cidade (Cavaco).

- a nova ligação ao Cavaco é a Av. da Europa que descrevo incluída no projecto da via Feira-Arouca... fará a ligação da Av. 25 de Abril (junto à Ford) até S. João de Ver, cruzando ao meio o terreno do E.Leclerc (entre o centro auto e o hipermercado)... a meio faz ligação directa com a variante

- Matadouro... espero que o centro de criação em teatro e artes de rua dê muito rapidamente novos passos...

- quanto ao estacionamento subterrâneo junto à Cerci não sei se será viável, uma vez que fica mesmo em cima do rio

Mafalda disse...

Parabéns bc23 pelo teu trabalho!Obrigou-nos a pensar.
Apesar de não concordar com a ordem que deste às prioridades, sem dúvida mostra um grande trabalho de casa da tua parte!

Continua!

E cá aguardamos por reflexões profundas a pensar em autárquicas!

Pedro disse...

O principal problema não é a estrada entre o centro da Feira e a Inatel, é mesmo entre a Estação e o Cruzamento em Fornos! Parece que não tinhas entendido o problema! Experimenta fazer o percurso Feira-Fornos lá para as 18h... Vais ver como tenho razão e que aquela paralela à Rua da Inatel não vai resolver em quase nada o problema...

QuercusSuber disse...

Agora era importante uma visão semelhante para o resto do concelho...